26.4.11

Desde o último post, muito tem acontecido.

 

Terminei os últimos exames que tinha marcado (colonoscopia e uma RM estranha...!) e aguardo a confirmação da doença na próxima quinta-feira.

 

Entretanto, entrei na casa dos trinta no outro domingo, dia 17. Reuni os meus amigos num café na praia de Salgueiros, Gaia. Uma tarde muito bem passada.

 

Neste fim-de-semana prolongado, decidimos ir passear para Trás-os-Montes. Ficámos no Parque de Campismo Municipal de Vila Flor durante três noites. Adorei o parque e ainda apanhamos festejos brasileiros (?) no Domingo de Páscoa lá: uma dupla de brasileiros (pai e filho) cantou músicas nacionais e do outro lado do Atlântico e animou a noite.

Passeámos por Mirandela, Vila Flor, Vila Nova Foz Côa, Torre de Moncorvo e Alfandega da Fé. Foram dias excelentes, apesar de termos apanhado volta e meia um tempo incerto. Conhecemos pessoas em Vila Flor muito simpáticas e amistosas.

 

Um fim-de-semana cinco estrelas.

 

link do postescrito por anid, às 14:23  opina à-vontade

29.3.11

No Domingo regressamos às nossas sessões de cinema, desta feita em formato de programa a dois. Depois de alguma insistência da minha parte e de começar a alongar a lista de filmes a ver, o meu marido lá me fez a vontade.

 

Optamos por dois filmes de acção, um deles com suspense de cortar a respiração. Então, vamos lá falar um pouco sobre eles.

 

 

O primeiro foi um filme chamado 'Takers', com nomes bem conhecidos, entre eles Matt Dillon, Paul Walker, Hayden Christensen, Jay Hernandes, Zoe Saldanha e muitos mais. A história do filme tem uma premissa simples: um grupo de criminosos faz assaltos e uma dupla de polícias tenta apanhá-los. Porém, os assaltos são perfeitos e está a deixar a polícia em polvorosa... Para o género, até está bem interessante e bem conseguido, com um grupo de criminosos bem diversificado. Aqui fica uma breve sinopse.

 

 

 

 

 

 

 

 

O outro fime chamava-se 'Imparável' ('Unstopable'), com Denzel Washington e Chris Pine. No seu primeiro dia de trabalho, Will (Chris Pine) faz dupla com Frank (Denzel) e o objectivo é simples: transportar um comboio com vários vagões de um ponto para o outro. Mas entretanto, uma outra dupla comete um erro e deixa um comboio sem condutor seguir a uma velocidade descontrolada, cheio de vagões com químicos perigosos. O grande problema é tirar os comboios da linha principal e pará-lo. Porém, o comboio de Frank e Will não consegue numa primeira fase sair da linha... É realmente um filme cheio de suspense do inicio ao fim. A não perder.

 

link do postescrito por anid, às 14:14  opina à-vontade

12.8.10

Tal como prometido, e com alguns dias de atraso, aqui vão algumas fotos do nosso fim-de-semana em Miranda do Douro e Zamora.

 

Miranda do Douro

 

Miranda do Douro - Rio Douro

 

 

 

Barragem de Miranda do Douro

 

 

 

Parque Urbano do Rio Fresno - centro de Miranda do Douro

 

 

 

Zona histórica de Miranda do Douro

 

 

 

Zamora - Plaza Mayor (Edificio da Polícia)

 

 

 

Catedral Santa Iglesia de Zamora

link do postescrito por anid, às 22:07  opina à-vontade

8.8.10

Miranda do Douro. Sabem onde é? É uma terrinha bem perto da fronteira com a nossa vizinha Espanha, muito acolhedora, muito bonita e com uma vista de tirar a respiração para o rio Douro e as suas escarpas.

 

Fomos na sexta-feira a meio da tarde (a viagem do Porto até lá dura quase quatro horas...) e 'aterramos' no Parque de Campismo Municipal, que tem pessoas muito simpáticas, que nos fazem sentir bem recebidas. Pernoitamos duas noites, chegámos há pouco ao Porto.

 

Passeamos um pouco na sexta por Miranda e no sábado a meio da manhã rumámos a Espanha, mais concretamente a Zamora. Temos por hábito querer conhecer a parte antiga das cidades que visitamos e esta não nos deixou desiludidos. Fizemos todo o percurso a pé (apesar de se poder andar por lá de carro) e almoçamos por lá. É lindíssima esta zona. Quase toda ela foi recuperada (é um processo ainda em continuidade) e vê-se uma mistura de fachadas antigas com linhas modernas, que contudo não destoam muito umas das outras.

 

A meio da tarde, sob um calor intenso, demos um saltinho a Alcanizes (Alcañices), só para ter o prazer de dizer que fomos ao local onde foi assinado o Tratado que definiu os nossos limites fronteiriços...

 

Chegamos ao final da tarde a Miranda do Douro, onde visitamos a parte velha, com o seu castelo praticamente todo destruído. Fomos jantar a Sendim, uma localidade a mais ou menos a 20 kms, ao restaurante a Gabriela, onde se diz ter tido origem o famoso prato Posta à Mirandesa.

 

O Domingo foi para o relax. Tomámos o pequeno-almoço lá no campismo e descansamos sob a sombra das arvores lá no barzinho. Perto das onze arrumamos as tralhas, visitamos a zona ribeirinha de Miranda e preparámo-nos para a viagem de regresso.

 

Confesso-vos que cheguei cansada, muito cansada, mas com a sensação de que foi um fim-de-semana muito bem aproveitado mesmo.

 

Já foram a Miranda do Douro? Se sim, qual a vossa opinião?

 

Hoje ou amanhã coloco fotos para vocês verem.

 

link do postescrito por anid, às 17:08  cusquices (1) opina à-vontade

28.3.10

Ontem à noite juntámo-nos aos amigos do costume e decidimos fazer uma noite diferente: ir até à Baixa do Porto.

Não tinha ideia de que tanta gente se juntava à noite na Invicta, concretamente na zona dos Clérigos. Podia mesmo chegar a comparar aquilo a uma noite de S. João. A minha amiga diz que das vezes que já lá tinha ido era sempre assim.

Sinceramente deixou-me boquiaberta. Havia imensas pessoas na rua na conversa, com o seu copinho de cerveja na mão, havia cafés com esplanadas cheias... Além dos bares abertos, em plena rua Cândido dos Reis montaram um palco com um grupo musical num estilo meio pop-rock...

 

Em compensação depois no regresso a Gaia, vimos a Ribeira às moscas... 

 

sinto-me: muito bem
link do postescrito por anid, às 23:32  cusquices (3) opina à-vontade

21.3.10

Há dias e dias. Há dias em que tudo acontece e outros em que nada acontece.

Ontem, aconteceu de tudo.

 

Acordei sobressaltada com um sonho estranho sobre a minha cara-metade - quer dizer, foi mais um pesadelo - chamei por ele, acordando-o também sobressaltado. Contei-lhe o que tinha sonhado e a única coisa que me soube dizer foi que eu era uma trenga. Pois, pois...

 

Bem, lá nos levantamos, com a preguiça atrás de nós a querer puxar-nos novamente para a cama, tomámos o pequeno-almoço juntos - que é muito raro fazermos - e saímos para ir ter com um amigo do meu pai, que é contabilista.

 

Falamos com ele e depois fomos em busca do ginásio perdido. Sim, porque só às voltas que demos para o encontrar... Aqui o maridão quer voltar ao ginásio...

 

Depois do almoço, numa tasquinha perto de nossa casa, fomos até ao shopping. Decidimos que queríamos ir ao cinema (não me lembro da última vez em que fomos só os dois...). Fomos até ao shopping, mas chegamos muito cedo à sessão de cinema e andamos quase duas horas a vaguear entre as lojas lá do sítio.

 

Por fim, chegou a fantástica hora de vermos 'Alice no País das Maravilhas'. Adorei!!! A história já todos conhecemos, por isso não vale a pena falar. Falo sim da maravilhosa caracterização de algumas personagens como o Chapeleiro (Johnny Depp) e a da Rainha de Copas/Rainha Vermelha (Helen Bohnam Carter). Foi muito bom rever estas personagens pois faziam parte da minha infância.

 

Regressamos ao final da tarde a casa e ao que parece o dever é da mulher fazer o jantar, e então lá fui eu. Fiz truta em papelote. Inventei como sempre faço quando cozinho e, para admirar, adorei o que fiz. Saboreei-me com o dito peixe e o molhinho.

 

Há dias e dias...

 

link do postescrito por anid, às 15:29  opina à-vontade

11.1.10

Tivemos um fim-de-semana bem agitado por aqui.

Na sexta-feira fomos jantar à casa da C. e fizemos a nossa habitual noite de póquer, com possibilidade de termos mais um jogador permanente (hi, hi...).

No sábado fomos jantar a casa da F. e, com a lareirinha acesa, bem quentinhos, tivemos um excelente serão, a jogar bingo e gin rummy.

Já no Domingo, ficámos por casa, numa espécie de cura de ressaca de tanta socialização... LOL

 

Porém, as segundas-feiras são o pior. Enfrentámos a dura realidade. Mais uma semana que começa, sem novidades, sozinha em casa, a falar comigo mesma (até pensar que estou a ficar maluca!), e a visitar sites de emprego e a enviar currículos...

 

link do postescrito por anid, às 19:45  opina à-vontade

23.11.09

 

No sábado passado decidimos ir ao cinema em vez de ficar em casa e para estarmos, mais ou menos, de acordo (éramos quatro com gostos distintos), fomos ver o filme '2012'.

Mas o facto é que depois de ver 'O dia depois de amanhã' em 2004, prometi a mim mesma que não voltaria a ver outro filme apocalíptico. É que sonhei a noite toda com o filme...

 

Bem, mas às coincidências entre os dois filmes. Foram ambos realizados pelo alemão Roland Emerich, que parece que se tornou especialista em filmes-castátofre (não esquecer que também realizou o 'Dia da Independência) e ambos falam do desaparecimento da Terra como a conhecemos hoje. Previsões à parte, o certo é que temos conhecimento do aquecimento global e dos seus malefícios e em 2012 do alinhamento com o Sol. E isso é o que mais assusta.

 

Aconselho a ver ambos os filmes e apesar de dizermos que são apenas ficção, acho que deixa uma mensagem para todo o planeta: a importância de podermos ainda fazer alguma diferença para salvá-lo. Mas parte de nós, cada indivíduo, de tomarmos iniciativas, como reciclar, diminuir a poluição (deixar de andar de carro apenas por uns metros...), fazer poupança energética, poupança de água, etc. Porém, acho que uma grande parte destas iniciativas também devem partir dos altos representantes dos nossos países. Há que haver uma união, esquecendo as diferenças, para um bem maior. Isso aplica-se a tentarmos pelo menos terminar com as guerras, descobrir novas fontes energéticas menos poluentes, tentar não destruir de uma maneira tão drástica as nossas florestas...

 

Há tanta coisa que ainda se pode fazer...

 

link do postescrito por anid, às 17:06  cusquices (1) opina à-vontade

15.11.09

Ontem regressamos aos serões de cinema.

Depois de ter feito o jantar (uma espécie de esparguete à carbonara), decidimos ver um filme.

Mas o nosso leitor de dvd é esquisito e só aceita dvds originais. Depois de termos experimentado duas cópias, já estávamos quase a desistir, quando me lembrei que tinha um filme em casa, que nem nós, nem o casal amigo que estava connosco tinha visto.

Era um filme meio desconhecido para nós e com actores que não temos particular preferência. Mas foi a melhor alternativa para o nosso serão não ficar arruinado.

Portanto aqui vamos nós.

 

Filme: VERDADE INQUIETANTE (Slow Burn)

Ano: 2005

Origem: EUA

Realização: Wayne Beach

Actores: Ray Liotta, LL Cool J, Mekhi Phifer, Jolene Blalock e Taye Diggs

 

 

Sinopse: Pouco antes da meia-noite, um homem é morto na cama de Nora Timmer (Jolene Blalock), a assistente do Procurador-geral. Sem sombra de dúvidas que foi uma violação impedida, em autodefesa, por uma bala.
Quando um estranho, Luther Pinks (LL Cool J), aparece no departamento policial com uma outra versão de como o homem foi morto, o jogo começa. Ford Cole (Ray Liotta), o Procurador-geral (amante de Nora) tem até ao amanhecer para resolver o mistério do assassinato ou ser implicado na sua teia.
A sua investigação rapidamente aponta para o homicídio não ser senão um prelúdio para um crime maior que acontecerá às 5h da manhã. Mas a natureza do que está para acontecer não é clara. Ford tem as restantes horas da noite para resolver este mistério, impedir um crime, e, não menos importante, desmascarar uma mulher muito complexa, a sua amante.
A Verdade é apenas um Truque de Luz.

 

A história é envolvente e nunca nada é o que parece. Achei interessante que nesta 'teia' se tenha referido questões raciais e especialmente o termo bi-racial.

 

Recomendo.

 

link do postescrito por anid, às 14:32  opina à-vontade

2.11.09

Este é um daqueles filmes impossíveis de se esquecer depois de se ver. Já o tinha visto há um bom par de anos e ontem deu no TVCine, o qual aproveitei para (re)ver e mais uma vez fiquei afectada com ele. Recomendo, mas aviso desde já que o filme é longo.

 

 'Quando o céu e a terra mudaram de lugar' (no seu original 'Heaven & Earth', de 1993) é uma história impressionante e emocionante sobre sobrevivência durante e o após a Guerra do Vietname.  De um lado temos a vietnamita Le Ly, que vive numa aldeia pacífica e idílica, que planta arroz e o colhe, com a sua mãe, o seu pai e irmãos. Durante o conflito, é torturada pelas duas facções e após o conflito vê-se num mundo totalmente diferente do seu como são os Estados Unidos da América. Do outro lado, temos um sargento norte-americano (Tommy Lee Jones), que durante o conflito se mostra preocupado e terno. Com o regresso ao seu país de origem, transforma-se num homem neurótico.

Oliver Stone baseou-se em dois relatos autobiográficos de uma vietnamita, Le Ly Hauslip, When Heaven and Earth Changed Places e Child of War, Woman of Peace,

 

Este foi o terceiro filme de Oliver Stone sobre a guerra do Vietname, vista sob diferentes perspectivas.

O primeiro foi 'Platoon - os Bravos do Pelotão', que retratava a guerra em si, a luta dos soldados americanos; depois veio 'Nascido em 4 de Julho'('Born on the Fourth of July'), a história de um soldado que volta paraplégico para os Estados Unidos e que acaba por se tornar num activista pela retirada das tropas americanas do Vietname.

 

link do postescrito por anid, às 14:25  opina à-vontade


pesquisa
 
mais sobre mim
Maio 2012
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


Leitura em curso
Neste momento não leio nada, apenas escrevo...
comentários recentes
PROGRAMA DE AFILIADOS!Você está a procura de um re...
aqui no Brasil a gente fala muito mal o nosso idio...
Bom post!Eu Acho exactamente o mesmo, mas também a...
Bom post!Eu Acho exactamente o mesmo, mas também a...
por acaso tambem andei muito a procura desta music...
Posts mais comentados
blogs SAPO